ENTENDER O MUNDO/DOSSIÊS
Estresse, um perigo latente
 
 
Conheça Compreenda Saiba mais Participe Enciclopédia Teste
    ARTIGO      PERSONAGENS
 RIR E RELAXAR
Imprimir Enviar Guardar
 
 
 
Rir e relaxar são as melhore opções para combater os danos do estresse

O estresse aparece sem avisar, geralmente como conseqüência de prolongada exposição a situações de tensão. Em primeiro lugar, é melhor não esperar adoecer para começar a tratar a doença. Há uma série de rotinas e práticas cotidianas que ajudam a evitar o surgimento das doenças produzidas pelo estresse. Segundo um estudo realizado no Reino Unido, em agosto de 2003, ter estresse é pior do que ganhar peso ou envelhecer, pois é comum que as pessoas tentem combater a ansiedade fumando ou ingerindo álcool, deteriorando assim sua qualidade de vida. No entanto, os tratamentos necessários para atacar essas crises de tensão não dependem de grandes descobertas científicas ou medicamentos caros. Ao contrário: rir e relaxar são as técnicas mais recomendadas para combater os danos do estresse.

A pesquisa inglesa revelou que as pessoas que sofrem de estresse durante a metade de sua vida profissional têm 25% mais chances de ter crises cardíacas. Paul Landsbergis, um dos responsáveis pelo estudo, afirma que um trabalhador que realiza tarefas manuais tem maior risco de sofrer uma crise cardíaca devido os picos de pressão e as horas extras em turnos longos e noturnos e com baixa remuneração. Essas condições de trabalho reduzem a qualidade de vida do trabalhador e por isso pode-se afirmar que “o estresse no trabalho está abreviando a vida das pessoas”, declarou Brendan Barber, secretário-geral do Trades Union Congress, que publicou o estudo na revista Hazards.

Os resultados da pesquisa são desalentadores. No entanto, os que sofrem com o estresse podem escapar às estatísticas negativas praticando atividades que ajudem a reduzir sua tensão. Uma alternativa é o treinamento antiestresse, sistema de relaxamento que permite a eliminação gradual de tensões diárias e a normalização do sistema nervoso. A técnica foi desenvolvida pelo professor chileno Alfonso Baraona Sotomayor e é semelhante a um sonho ou meditação livre, que produz um estado de profundo descanso psíquico e fisiológico. O paciente alcança essa sensação no estado consciente e necessita apenas de alguns minutos pela manhã e à tarde para relaxar. Não requer posturas especiais, e sua prática continuada e sistemática pode curar o sistema nervoso. Uma vez aprendida, a prática é realizada individualmente no início e no fim do dia.


OUTRAS OPÇÕES CONTRA O ESTRESSE
Além dessa técnica, outros comportamentos ajudam a combater o estresse. Um trabalho da Universidade da Califórnia, apresentado em novembro de 2002 na reunião da Sociedade de Neurociências, na Flórida, revelou que o simples fato de antecipar um acontecimento divertido e feliz pode aumentar a concentração de endorfina e outros hormônios indutores do prazer e do relaxamento, ao mesmo tempo em que diminui a produção de hormônios do estresse. Assim, não somente o riso é benéfico, mas “saber com antecedência que se participará de um acontecimento positivo reduz as concentrações dos hormônios do estresse no sangue e aumenta as que contribuem para o relaxamento”, resume Lee Berk, um dos autores da pesquisa.

O estudo foi feito com dezesseis homens a quem se anunciou com três dias de antecedência que, em determinada data, veriam um vídeo que todos consideravam interessante. Essas pessoas começaram a experimentar mudanças biológicas de imediato. Quando os homens viram a fita, as concentrações de cortisol, o chamado hormônio do estresse, diminuíram cerca de 39%. A adrenalina também teve uma redução de 70%, enquanto as concentrações de endorfina – o hormônio do bem-estar – aumentaram cerca de 27% e as do hormônio do crescimento – benéfico para o sistema imunológico – subiram 87%. Em 2000, um grupo de cientistas da Universidade de Maryland já havia demonstrado que as pessoas com maior senso de humor sofrem menos ataques cardíacos, embora não tenham se referido à antecipação do riso.

Não somente no riso está a chave contra o estresse. Há outras atividades tão simples quanto essa que também contribuem para aliviá-lo, como o simples fato de contemplar uma bela paisagem. Isso garantiu o catedrático da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, Antonio Regueira, durante um congresso realizado em novembro de 2003. O cientista afirmou que o contato visual com um belo ambiente natural é bom para o estado emocional das pessoas, reduzindo o estresse e repercutindo favoravelmente em sua saúde física e psicológica. Em resumo, em sua luta contra o estresse, as pessoas devem praticar habitualmente atividades que neutralizam a tensão gerada pelo trabalho diário. Embora encontrar um momento de relaxamento possa se tornar um desafio nas parcas e sobrecarregadas 24 horas de que dispomos diariamente, essa parece ser a única opção para fazer frente à loucura profissional em que vivemos. Uma vida saudável, com risos e técnicas de relaxamento, parece ser a melhor opção.